sexta-feira, 26 de junho de 2009

Ser mãe adolescente...



A gravidez na adolescência é um assunto muito debatido na mídia, tanto escrita quando falada.
Mas a maneira como é tratada parece um incentivo para adolescente.
O foco deveria ser outro, pois as razões dessa epidemia vem de longe.
As jovens, as solteiras grávidas antes eram muito menor. E fim de regra: casamento era a soluçãp. Triste solução.
Desde que os pais começaram a trabalhar de maneira frenética, compulsiva, visando suprir as necessidades materias da família, os adolescentes ficaram sós, entregues aos seus sonhos, suas carências...
Desde que os meios de comunicação se tonaram permissivos, exibindo cena de SEXO EXPLICITO banalizando uma coisa tão bonita e sagrada fez com que os adolescentes pensassem que o corpo é SÓ para fazer.
ESQUECEM na hora do impulso que o sexo gera uma semente, e que essa semente é uma vida, que primeiro vai ser abrigar no ventre materno e depois sairá para o mundo e terá necessidades, INÚMERAS necessidades. Acima e sobre tudo de aconchego, carinho, afeto e segurança.
Fazer sexo parece que virou PRIORIDADE, maneira de se VALORIZAR perante a turma.
Aí vem as DIFICULDADES, o pré-natal, as despesas e a escola quase sempre em segundo plano.
O apoio ou não apoio dos pais, as noites de solidão, aquela semente que já tem uma VIDA dentro de si.
Embora haja e se propague o uso de preservativos, pílulas e injeções, o mais correto seria a concientização. Uma chama de responsabilidade para que se pratique sexo com critério. Com a certeza de que nem o HOMEM nem a MULHER são objetos de desejo.
Fomos criados para algo muito maior: Para colocar na terra filhos com responsabilidade, com conhecimento, com sabedoria e acima de tudo com muito AMOR.


A gravidez precoce está se tornando cada vez mais comum na sociedade contemporânea pois os adolescentes estão iniciando a vida sexual cada vez mais cedo.
Ser mãe adolescente envolve MUITO mais que apenas problemas físicos, há também problemas psicológicos, sociais, entre outros... Uma jovem de 14 anos, por exemplo não está preparada para cuidar de um bebê, muito menos de uma família. Com isso entramos em outra polêmica: MÃES SOLTEIRAS. Por serem muito novos menins e meninas não assumem um compromisso sério e na maioria dos casos quando surge a GRAVIDEZ um dos dois abandona a relação sem se importar com as consequências. Por isso o número de mães jovens e solteiras vem crescendo consideravelmente.





Ter um filho e abrir mão da bagunça é difícil...
Encarar uma sociedade hipócrita por ser mãe tão nova requer forças INFINITAS
Há também as dores do parto, o corpo diferente depois, noites mal dormidas e a juventude perdida. Mas segundo elas o mais difícil mesmo é ter que ir pra vida, tentar ganhar o mundo e não poder ficar com aquele pedacinho de você 24 horas por dia. Cada sorriso que elas ganham compensam qualquer festa que no dia seguinte nem sempre são boas recordações.
Elas dizem que o cheirinho de bebê empreguina a alma e que ficar sem ele, nem que seja pra comer alguma coisa, dói mais que a própria fome.
Elas nunca gostaram de ouvir as pessoas, porque as pessoas falam e criticam demais.
Elas tiveram duas opções: reclamarem ou simplesmente serem felizes, e escolheram serem felizes pra sempre com os amores de suas vidas.

Entrevista com Isabela, 17 anos, mãe de Murilo, 5 meses.


Qual foi a maior dificuldade que você enfrentou na gravidez?
Conseguir a minha própria aceitação, eu demorei para aceitar a gravidez. E não ter o apoio do pai do Murilo também foi difícil.

A gravidez foi planejada?
Não.
E os estudos, ficaram de lado?
só durante a gravidez, a partir do 5º mês deixei de ir a escola por vergonha da barriga.
mas desde que o Murilo completou 1 mês estou estudando.

Você teve ajuda de seus pais? de seu namorado? quem mais te ajudou?
Só do meu pai, não moro com minha mãe.
Minhas tias me ajudaram muito.
E meu namorado me ajuda, não o pai do meu filho, outro. O pai do Murilo mesmo não ajuda em nada.

Se pudesse voltar atrás, evitaria a gravidez?
Evitaria sim. Tenho um filho e não sou capaz de sustenta-lo. Dependo de outras pessoas.
Veio em uma hora errada. Ser mãe é maravilhoso, mas poderia ter sido mais pra frente.

O que mudou na sua vida?
Tudo. Liberdade de ir onde quero, responsabilidade em dobro, hora de dormir, de acordar... e até mesmo a minha personalidade, meu modo de ser e agir.
E como é a criação do Murilo? Como você faz para conciliar horário de colégio e de ficar com ele?
Então, eu vou para escola no período da manhã, e ele acorda todos os dias 11 horas e eu chego Meio dia.
Nesse tempo minha avó fica com ele.
Qual foi a reação da sua familia ao saber da gravidez? E a sua?
Todo mundo ficou feliz, mais do que eu na verdade. Assustados sim, mas me deram o maior apoio.
Eu fiquei com medo, muito mal mesmo. Quis abortar, não aceitava, odiava a idéia. Só no 6º mês que me acustumei e aceitei.

E o pai do bebê?
Não quer nem saber do filho, o Murilo tem 5 meses e ele só viu 2 vezes, por acaso. Ele não liha, não ajuda e nem pergunta. Ele me apoiou até o momento em que eu queria abortar, depois que mudei de idéia nem falou comigo mais.

E você, tem algum conselho a dar para as adolescentes?
Que se protejam sempre, e as que planejam a gravidez, não façam isso é maior furada.


Isabela engravidou com 16 anos, e teve o apoio de sua família.
Já o pai do bebê ao invés de ASSUMIR, ele SUMIU.


Falando nisso...
Mariah Rocha, a apresentadora da Tv Globinho e ex-personagem de Malhação "Chiara" está esperando o seu primeiro filho, aos 19 anos.


"Como todo mundo já está sabendo, venho aqui confirmar a noticia... É verdade! Vou ser mamãe! E para todos os curiosos de plantão, saibam que estou muito feliz. E tem como não estar? Afinal, uma nova vida é sempre motivo de felicidade e alegria. Não quis contar antes, pq vou fazer 3 meses de gravidez só... Mas como a noticia acabou vazando, claro que eu tinha que estar aqui pra contar para os meus xodózinhos... Já vi os comentários de parabéns pelo meu aniversario e pela gravidez e fiquei toda boba, vocês são uns amores... Muitíssimo obrigada!! Vocês nem imaginam como essas mensagens positivas me enchem de alegria. A gravidez não foi planejada, foi uma surpresa pra todo mundo... Mas agora, já estamos amando a novidade! As famílias estão numa felicidade só... Pena que ainda não sei se é menino ou menina, to super curiosa! Assim que souber, meus xodós vão saber, claro!! Bom, por hoje é só! Foram muitas emoções num só post, então encerro por aqui.
Muitos beijos,Mariah" - Disse a apresentadora em seu blog: http://bloglog.globo.com/mariahrocha/

Estou um pouco exausta de TANTO escrever, mas espero que tenham gostado.
Se alguma blogueira já é mãe e quiser deixar seu depoimento, fique a vontade depois se permitir o postarei aqui.
o link a baixo é de um documentário sobre "gravidez na adolescência" chama "Meninas" dirigido por Sandra Wernerk.
Eu gostei muito.
http://www.youtube.com/watch?v=mFpjRUaI-5A
Conta a história de 4 meninas moradoras da rocinha que estão esperando seu primeiro filho.

Bom dia pra vocês,
um beijo
Thaís Rodrigues (enfim de FÉRIAS).

6 comentários:

  1. suuper post! li tudo e adorei amor *-*
    e eu não sabia que a Mariah tava grávida :O
    amei tudo, como sempre, você falando disso é uma especialista rs
    te amo véia!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Adoreeeeeeeei! Li tudo, e achei fantástico!
    Como os outros dois comentários, não sabia que a Chiara estava grávida, rs.
    To te seguindo, ok? Beijoooos!

    ResponderExcluir
  4. Oie, amei seu blog! *-*
    Tô seguindo.

    Beijão ;*

    ResponderExcluir
  5. Putz gostei muito do seu texto aqui, parabéns pelo seu blog.... e desse texto.. está foda!!! Parabéns concodoplenamente!

    ResponderExcluir
  6. hehe nem sabiaa qui Mariah tava graviida....
    eu tbm estou de 3 meses....Boaa sorte á Mariah.

    ResponderExcluir